No Caminho de Casa

4 comentários:

AC disse...

O caminho de casa é de poeta...
Ainda há caminhos assim, com a essência das coisas como cenário?

Beijo

MZ disse...

Eu estava mesmo para te fazer essa pergunta...
Para onde te leva este caminho, Helga?

Adorei!

Helga disse...

AC, esta zona que atravesso diariamente no percurso casa-trabalho, trabalho-casa, é de facto um caminho poético.

Esta estrada em particular é a estrada que acompanha os muros da antiga Fábrica da Pólvora e que vai dar a Queluz de Baixo à rotunda da Repsol (não sei se conhece a zona).

É inspiradora quer de Verão, quer de Inverno. É um momento de relaxe passar por lá.

Um beijinho :)

Helga disse...

MZ, acho que já respondi no comentário ao AC. É um caminho de sonho, quase medieval.

Beijinho :)